Tag

dicas de finanças

Browsing

Inscrições abertas para a Mentoria do Mil ao Milhão 4.0: https://r.oprimorico.com.br/facasuamatricula

– – – – – Use o cupom do Primo no Clube Wine para ter 50% off: THIAGONIGRO

Clique aqui acessar o site da wine e conferir todas as modalidades do clube wine (lembrando que o desconto será nos primeiros 2 meses): http://bit.ly/primo-wine-YT

Existe uma conta que ninguém faz ao assinar qualquer tipo de serviço de produto.

Talvez você nunca tenha sentido a falta dela, mas acredite: ela faz MUITA falta na economia (e até, de certa forma, pra ganhar dinheiro). É uma conta que deveriamos fazer, inclusive, não só para assinaturas, mas também para qualquer coisa que envolva custo-oportunidade.

Isso se aplica pra assinaturas, pra compras no supermercado, pra investir em renda fixa, pra investir na bolsa… pra TUDO.

Mas antes dela, temos uma coisa: o método QP2A.

O método QP2A é simples:

Emoção – Quero/Agora?/Posso?/Caro?/S ou N
Razão – Preciso/Agora?/Posso?/S ou N

Só que, quando falamos de assinatura, nós sempre envolvemos algum desconto. Isso reflete muito principalmente na ideia de “caro”, porque se algo está barato ou caro é uma coisa relativa. Entender isso é entender como economizar.

E aqui eu tenho uma experiência muito bacana com vinhos:

Eu tinha um problema que, sempre que eu ia na casa de um amigo, eu comprava o mesmo vinho. Isso era complicado, porque nós ficamos na mesmice.

Isso acontecia porque apesar de eu entender bastante de educação financeira, eu não entendo nada de vinhos.

Eu acabava perdendo muito tempo escolhendo vinhos novos, ou simplesmente ia pelo velho que dava certo, mas acabava pagando caro por isso, porque na minha cabeça era “vinho caro = vinho bom”.

E a grande sacada do cálculo que ninguém faz é que ninguém calcula o quanto custa a sua hora.

Por exemplo, se você trabalha 10 horas por dia durante 22 dias úteis, isso dá 220 horas por mês.

Se você ganha R$3,000, a sua hora vai dar R$13,63 por horas.

Ao fazer isso, eu percebi que eu perdia muito tempo escolhendo vinho: cerca de 3 horas da minha vida.

Foi por isso, por exemplo, que eu decidi assinar a wine.

Com eles, como eu recebo tudo em casa e ainda recebo todo mês novos vinhos, eu além de ter um ganho no tempo, eu ganhei em experiência, porque passei a ter experiências novas que antes eu não tinha.

Isso, pra mim, fez o serviço deles valer a pena o custo.

E vale citar que apesar da wine ser um ótimo exemplo, isso também não acontece só com ela.

Assinaturas com academia, por exemplo, seguem a mesma dinâmica. O fato de eu ter a possibilidade de escolher a academia que eu quiser (já que existem clubes de assinatura que permitem isso), eu não preciso ficar mais preso num só lugar e consigo ter uma dinâmica que me economiza tempo.

Com tempo economizado, consigo economizar dinheiro, e até mais do que isso, evito desperdício de dinheiro.

Isso sim pra mim é agregar valor.

Redes Sociais:
BLOG – http://oprimorico.com.br
YOUTUBE (inscrever-se) – http://bit.ly/1S6WMoM
FACEBOOK (curtir página) – https://www.facebook.com/oprimorico
TWITTER: https://twitter.com/thiagonigro
INSTAGRAM: https://www.instagram.com/thiago.nigro/

Inscrições abertas para a Mentoria do Mil ao Milhão 4.0: https://r.oprimorico.com.br/facasuamatricula

– – – – – Está com os gastos apertando a sua renda? Então você vai gostar do vídeo de hoje. 🙂

Link para o canal da Patrícia: https://goo.gl/vzUYvE

Redes Sociais:
BLOG – http://oprimorico.com.br
YOUTUBE (inscrever-se) – http://bit.ly/1S6WMoM
FACEBOOK (curtir página) – https://www.facebook.com/oprimorico
TWITTER: https://twitter.com/thiagonigro
INSTAGRAM: https://www.instagram.com/thiago.nigro/
PODCAST: https://soundcloud.com/thiagonigro

Dica 1: Ficar de olho nas contas

Você só tem boleto na sua vida? Beleza, pegue todas as suas contas e analise. E se essa analise ainda não for muito clara sobre quais os gastos que estão impactando mais na sua vida, procure economizar um pouco em cada.

Assim, você economizando de pouquinho em pouquinho em cada conta sua, você chega a valores interessantes de economia. E essa economia pode vir até mesmo de ações mais simples, como apagar a luz do cômodo que não estiver sendo usado, ou tomar banhos mais curtos.

Dica 2: Mensalidades

Sabe aquele projeto verão seu que você decidiu ter um corpinho sarado e fez um contrato anual com a academia, e não passou da primeira semana?

É… Muitas vezes pagamos mensalidades que não usamos, e sempre fica naquela de “ah, quando eu tiver com férias eu vou usar”, e chega nas férias e não usa.

Por isso, tome muito cuidado com as mensalidades, e avalie qual delas REALMENTE faz sentido ter!

Dica 3: Taxas e anuidades

É o que o gerente do seu banco adora, mas todos sabemos que elas fazem um mal danado nas nossas finanças.

E pode até ser que pensemos: “ah, a anuidade é baixa, não tem problema”, mas quando vemos o montante pago no final…

Conheço até mesmo gente que acha que a anuidade é o preço a se pagar pela segurança do banco. Loucura!

Temos como evitar essas taxas, apesar de não por inteiro. Tome cuidado com elas, e procure economizar no que for possível.
(contas digitais ainda são possíveis, por exemplo)

Dica 4: Gastos arbitrários
Os famosos gastos que, de tão supérfluos, não colocamos no nosso controle de gastos. Mas adivinha? Eles são, muitas vezes, componentes muito relevantes no nossos gastos totais.

Anote eles também! TODOS os gastos devem ser anotados! Isso é de suma importância para entender o grande total dos seus gastos.

E muitas vezes o mais importante não é nem o panorama dos gastos, mas a evolução na auto-disciplina com os gastos pequenos, que vai melhorando a cada vez que você faz isso!

Dica 5: Estilo de Vida

Muitas pessoas se acostumam com um estilo de vida e, quando são obrigadas a mudar esse estilo para continuar vivendo sem problemas, elas não mudam. Se recusam a ter essa mudança. Acreditam que os seus gastos, do jeito que estão hoje, são impossíveis de serem diminuídos.

Mas nem sempre isso é verdade. Você tem que viver na sua realidade, e não uma ilusão.

Inscrições abertas para a Mentoria do Mil ao Milhão 4.0: https://r.oprimorico.com.br/facasuamatricula

– – – – – Primos, não caiam nessas 5 armadilhas! :X
Redes Sociais:
BLOG – http://oprimorico.com.br
YOUTUBE (inscrever-se) – http://bit.ly/1S6WMoM
FACEBOOK (curtir página) – https://www.facebook.com/oprimorico
TWITTER: https://twitter.com/thiagonigro
INSTAGRAM: https://www.instagram.com/thiago.nigro/
PODCAST: https://soundcloud.com/thiagonigro

No decorrer da minha vida, sempre vi situações em que fulano está tentando melhorar sua vida financeira, já criou a planilha de orçamento e tudo, mas simplesmente não consegue fazer sua conta no mês bater. É comum, inclusive, que frequentemente nos deparemos com essas armadilhas, que ficam ali, quietinhas, só esperando a gente vacilar para nos pegarmos. E o pior é que várias destas só mostram a cara no final do mês, quando já demos destino a uma boa parte do nosso dinheiro. Para quem ainda está construindo o fundo de emergência, por exemplo, isso pode ser um fator complicador e tanto.
Armadilha n°1: Os gastos pequenos
Dica:
O primeiro passo fundamental para não cair nesse tipo de armadilha é: tenha controle de todos os seus gastos.
Isso não significa que você não pode comprar a coxinha do seu Zé de vez em quando. Significa que, se você for comprar a coxinha dele, deixar registrado na sua planilha ou em algum lugar que você tenha o controle das suas finanças pode melhorar sua vida. Com isso, você:
1) Não tem surpresas no final do mês com falta de dinheiro;
2) Consegue entender melhor de onde você pode tirar dinheiro caso queira economizar;
3) Tem uma ideia melhor do fluxo que o seu dinheiro está tendo no seu dia-a-dia e o impacto dele no todo!
Além disso, se você é mais controlado para não gastar compulsivamente, você pode também estipular uma parte do seu orçamento, por exemplo R$50,00, para gastar de forma livre assim. Ai, se você ver algo na rua que te desperte uma vontade, você não precisaria se privar disso, pois já tinha planejado esse tipo de gasto anteriormente!
Armadilha n°2: Cartão de crédito
Dica:
E é com a mesma ideia desse vídeo que a dica aqui é: Há formas de usar o cartão de crédito de forma eficiente. Não precisa quebrar o seu cartão de crédito, ou também usar ele de forma descontrolada. Ele pode e deve ser o seu aliado!
Por isso, uma vez que já tenha o seu orçamento, por exemplo, utilize o seu orçamento como base para o que você pode gastar com o cartão. Pois, como o valor vai vir na fatura, você compra 100 reais em produtos, por exemplo, pega esse valor do seu orçamento e investe num tesouro Selic. Pois aí, quando a data da fatura estiver se aproximando, você retira o investimento e usa para pagar a fatura. O rendimento vai ser muito pequeno, mas aos poucos isso vai complementando sua renda e pode virar algo expressivo no futuro!
Mas lembre-se: Se você não tem o dinheiro, evite o máximo possível realizar essas compras para pagar com um dinheiro que você acredita que vai ter no futuro. Isso pode te gerar uma dívida desnecessária, e todos sabemos o quanto é danosa uma dívida vinda do cartão de crédito!

Armadilha n°3: Tempo do financiamento
Já digo logo de cara que, de nenhuma forma, se endividar é uma boa prática. Quem já acompanha o canal, sabe que eu sempre digo que vale muito mais a pena pegar o dinheiro e investir do que se endividar para conseguir alguma coisa. O problema dessa armadilha é que, para muita gente, é uma necessidade, um desejo enorme, ter um imóvel o mais rápido possível, por exemplo. E isso faz com que a pessoa, ao ver um financiamento com um juro um pouco mais baixo, já considere se endividar para adquiri o que ela deseja. O problema é que, muitas vezes, o tempo do financiamento simplesmente não é ponderado, e é aí que reside o problema.

Armadilha n°4: Investir para pagar uma dívida
Dica:
Por isso primos, se vocês estiverem numa situação dessas, a dica aqui é: amortize a sua dívida da melhor forma possível. Procure diminuir os juros a serem pagos ou o tempo de pagamento, mas não procure arriscar perder esse dinheiro sendo que você precisa dele.
Outra ideia importante é que, melhor forma possível não significa que você deve usar TODO o seu dinheiro para isso. É importante, nesses casos, ter pelo menos um valor seguro como fundo de emergência, pois nada impede que surja um imprevisto no meio do caminho, e você precisa ter uma segurança nesses casos. Se livrar de uma dívida para ficar zerado e cair em outra não é uma boa prática!

Armadilha n°5: Trocar o futuro pelo presente
Essa armadilha é uma armadilha que, infelizmente, acontece muito com os jovens hoje em dia. Muitos jovens, até mesmo quando eles têm educação financeira, sabem que precisam investir para aposentadoria, simplesmente deixam para depois usar um pouco do seu dinheiro para esse fim.