Faça sua pré-matrícula na 16ª turma do curso Viver de Renda: https://bit.ly/yb_ViverdeRenda

Com a alta da taxa Selic, o dólar não deveria cair? Por que isso não aconteceu (e o dólar segue em alta)?

Não deve ser novidade para ninguém que o Real tenha sido uma das moedas de pior desempenho ao longo de 2020 e 2021.

No ano passado, a justificativa para o desempenho do câmbio era de que a Selic estava em um patamar excessivamente baixo perante o risco Brasil. Diante desse cenário, houve um grande fluxo de saída de dinheiro buscando maiores retornos no exterior, o que fez com que o Real desabasse.

Contudo, após sucessivos aumentos da taxa Selic, o cenário atual é bem diferente. Dentre as principais economias do mundo, apenas Argentina e Turquia possuem hoje taxas de juros nominais acima da brasileira.

Em termos reais, descontada a inflação dos últimos 12 meses, a nossa taxa de juros ainda seria negativa (mas acima de grande parte dos países), e essa situação tende a se inverter ao longo de 2022.

Diante disso, por que o dólar segue em alta?

Neste vídeo, eu elenquei 3 fatos que podem estar colaborando para isso:

  1. Cenário eleitoral imprevisível para 2022, de modo que as incertezas políticas tendem a afastar investidores do Brasil.
  2. Situação fiscal do Brasil: a combinação de dívida alta, déficit fiscal recorrente e maiores gastos com os juros da dívida aumentam a desconfiança de que o Estado pode não conseguir honrar com suas dívidas, afastando investidores do país.
  3. Aumento de taxas de juros em outros países: por um movimento de arbitragem, muitos podem preferir receber juros baixos, mas em moeda forte, do que investir em títulos brasileiros.

POR QUE O DÓLAR NÃO PARA DE SUBIR? | É O FIM DO REAL?

BRUNOPERINI #VOCÊMAISRICO

Author

Write A Comment