– – – – – Fala a√≠ Primos, bel√™? H√° quase 1 semana, saiu uma not√≠cia que mexeu com o mercado. Falaram a√≠ que o Ita√ļ comprou a XP Investimentos. Mas pera√≠ .. o lema dessa corretora era DESBANCARIZAR .. e a√≠, ela BANCARIZOU? Vamos entender tudo isso, no v√≠deo de hoje.

#xoooooorabanco

Vamos começar esse vídeo, com uma pequena historinha, de um cara que nasceu no RJ. Era uma vez, um cara chamado Guilherme. Ele era um cara como qualquer um .. Estava lá, estudando pra ser alguém, e entrou na faculdade de economia.
Ele se chamava Guilherme.
Foi contratado pelo Investshop;
Foi demitido em 2001, aos 24 anos;
Se mudou para POA;
Conheceu seu principal sócio na época, o Marcelo;
Pediram demiss√£o e formaram a XP em 2001;
Começo megadifícil pra XP;
Guilherme Pensou em desistir;
Pede empréstimo pra voltar ao RJ e buscar emprego;
Antes de voltar, recebe convite pra dar aula;
Aula top. Pessoas querem aprender a investir;
2003: Abre filiais pra dar aulas sobre investimento;
2007: XP compra corretora américa invest;
2010: XP vende 20% da xp por 100 milh√Ķes;
2014: Marcelo Sai da sociedade;
2014: XP compra corretora clear;
2016: XP atinge 160 mil clientes;
2016: XP compra a segunda maior corretora do Brasil, a Rico;
2017: Ita√ļ faz oferta por parte minorit√°ria da XP.

Os clientes pediam por uma solu√ß√£o. Os clientes pediam que a XP crescesse, mas ai, ela queria manter a independ√™ncia. N√£o queria se submeter a nenhum outro banco. O Ita√ļ j√° fez v√°rias ofertas pela XP no passado. POR√ČM, a XP nunca aceitou. Ela nunca quis que o Ita√ļ comprasse o neg√≥cio da XP, meramente para tirar um concorrente do mercado. Mas a√≠, o jogo virou. A XP n√£o parou de crescer.
Em 2007, ela faturou 44 milh√Ķes de reais.
Em 2008, faturou 75 milh√Ķes de reais.
Em 2009, faturou 118.
2010 182mm
2011 242mm
2012 352mm
2013 384mm
2014 419mm
2015 701mm
2016 1.3b
Depois de todo esse crescimento, finalmente, o Ita√ļ entendeu que n√£o d√° pra fugir. Ele precisa entrar no jogo. Os clientes n√£o querem investir pelo banco. O banco j√° era como investimento!! Mas a√≠, muita gente disse: ‚ÄúPo, mas a XP prega a desbancariza√ß√£o, e ela est√° bancarizando!‚ÄĚ. E a√≠ eu te pergunto: ‚ÄúSer√° que a XP BANCARIZOU, ou ser√° que o ITA√ö DESBANCARIZOU?‚ÄĚ.
Enxergando o copo meio vazio, voc√™ vai pensar num primeiro momento, que a corretora que melhor levantou a bandeira ‚Äúpor um Brasil desbancarizado‚ÄĚ deu o bra√ßo a torcer, e rendeu-se aos encanto$ dos malfadados bancos.
Tudo bem, é seu direito e eu respeito isso.
Eu estou enxergando o negócio, de forma muito positiva. Explico:
Nos moldes em que o neg√≥cio foi firmado, a gest√£o, estrat√©gia de neg√≥cio e todas as decis√Ķes que nortear√£o os rumos da corretora, continuam a cabo da XP.
Vou mais longe, n√£o foi a maior corretora brasileira que rendeu-se ao maior banco do pa√≠s, foi o maior banco do pa√≠s que curvou-se ao modelo de neg√≥cio ‚Äúindependente‚ÄĚ das corretoras.
Sim, o Ita√ļ come√ßou a desbancarizar-se, e os outros bancos devem seguir na mesma linha.
H√° mais ou menos 1 semana atr√°s, saiu uma not√≠cia de que o Ita√ļ e a XP passaram a noite inteira conversando, pois o Ita√ļ poderia comprar 49% da XP. Isso mexeu com o Brasil. Todo mundo estava inconformado. Como seria poss√≠vel uma corretora que tinha como inimigo o BANCO, se juntar a eles? Alguns assessores de investimentos come√ßaram a ficar MALUCOS. Alguns clientes at√© sa√≠ram da XP. Mas n√£o tinha nada confirmado.
Aí, na noite do dia seguinte, quando o mercado fechou, saiu a notícia. Agora, não tem mais volta. Não sei se você tem dinheiro na XP ou não, mas é legal você entender o que pode mudar daqui pra frente.
1) Poxa, será que uma empresa que detém 49% da outra NÃO vai interferir na gestão dela? Acho difícil que isso aconteça. Mas, se realmente for assim, ótimo. Será melhor para o cliente;
2) Vamos esclarecer um ponto: A XP n√£o foi comprada. Rolou uma associa√ß√£o, pois o Ita√ļ comprou uma parte minorit√°ria.
3) O Ita√ļ pagou ali quase 6 bi, e ele tinha 60bi de caixa. Cara, ele usou 10% do caixa pra comprar um colosso como a XP. D√° pra ter uma no√ß√£o da solidez que a XP ganha, tendo um s√≥cio desse porte?;
4) Com um s√≥cio como o Ita√ļ, d√° pra imaginar o como eles tem f√īlego para investir, gerar mais ferramentas para o cliente, e acelerar o crescimento?;
5) Ser√° que os correntistas do Ita√ļ podem ter acesso a plataforma da XP? Seria animal. MAS, acho dif√≠cil, pois a XP j√° anunciou que eles ser√£o neg√≥cios distintos e ter√£o livre concorr√™ncia;
6) A XP comprou todos os concorrentes que j√° apareceram na frente dela: Clear, Rico e mais um monte. Ser√° que ela passou de compradora, a vendedora?;
7) A XP n√£o poderia mexer em nenhuma taxa praticada, pois o Brasil todo est√° olhando pra ela. Imagina o frissom que poderia ser gerado? Ela foca nos clientes e na credibilidade dela, por isso, n√£o faria sentido nenhum mexer em nada.

Author

Write A Comment